sábado, 25 de maio de 2013

Confissão

Daí ela vestiu a cara mais séria que tinha, olhou pra ele e sentenciou:

- Amor, eu tenho que te confessar uma coisa.

Ele gelou. Teria ela reencontrado um ex-namorado? Ou conheceu alguém? Comprou mais um sapato? Uma blusa? Um colar de pérolas? Bateu o carro? Foi demitida? Estava grávida?!

Ele, calmamente, embora muito branco, largou o copo em cima da pia. A voz quase não saiu, mas queria dizer:

- Sim, amor, o que houve?

Ela deu de ombros. Desviou o olhar, mas permaneceu séria. Fez uma pausa dramática, enquanto revirava a pontinha dos cabelos com o indicador direito. Respirou fundo e finalmente, depois do que pareciam uns cinco anos, ela disse:

- Amor... eu ainda estou com fome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário